“Araetá – A Literatura dos Povos Originários” em exposição no Sesc Ipiranga

"Araetá - A Literatura dos Povos Originários" em exposição no Sesc Ipiranga

“Araetá – A Literatura dos Povos Originários” em exposição no Sesc Ipiranga, que reúne mais de 300 títulos recebe, de janeiro a março, programação especial com peça de teatro, espetáculo de dança, contação de história, oficinas e visita mediada

“Araetá – A Literatura dos Povos Originários” em exposição no Sesc Ipiranga

Com curadoria de Ademario Ribeiro Payayá, Kaká Werá Jecupé e Selma Caetano, a exposição “Araetá – A Literatura dos Povos Originários” teve a sua abertura em agosto e segue até março de 2024, ocupando diferentes espaços do Sesc  Ipiranga, promovendo visibilidade a cosmovisões de 50 povos, prestando tributo ao escritor e xamã Davi Kopenawa e destacando os escritores Ailton Krenak, Daniel Munduruku e Eliane Potiguara. Até março de 2024 serão realizadas diversas atividades ligadas às temáticas da exposição, em atrações que vão de apresentações teatrais, de dança, além de oficinas e contações de história. A programação (https://www.sescsp.org.br/projetos/araeta-a-literatura-dos-povos-originarios/)  já começa em janeiro de 2024, com a peça “Contra Xawara – Deus das doenças ou troca injusta”, com direção, dramaturgia e atuação de Juão Nyn, que retrata crítica aos povos colonizadores bem como a marginalização dos indígenas nas sociedades atuais. Será possível conferir o espetáculo a partir de 5/1, sempre nas sextas-feiras, às 21h, e sábados e domingos às 18h30.

A dança também marca presença na programação de ‘Araetá’ com vivência comandada pelo Grupo de Artes Dyroá Bayá, que em 20/1 promoverá, entre 16h e 17h, partilha das danças tradicionais mais usadas nas principais festas dentro das aldeias ou em comunidades. Contações de histórias serão realizadas por educadores e grupos indígenas, assim como oficinas que abordam pintura, observação e conhecimento da flora.

Em sua concepção, a mostra apresenta ao público um expressivo recorte da produção literária de autoria indígena por meio de publicações de escritores e escritoras (que representam mais de 50 povos originários), reúne ilustrações, fotografias, artesanias e objetos artísticos e cataloga mais de 334 títulos publicados por 105 diferentes editoras do país. Um dos espaços criativos da exposição é a Casa dos Saberes, dedicada a Kopenawa, onde é proposta aos visitantes uma experiência sensorial e estética com a arte que inspira a literatura produzida por diversos povos indígenas no Brasil.

Desde a sua abertura “Araetá” já atraiu 44 mil visitantes, sendo 2.000 estudantes de Ensino Infantil, Fundamental I, Fundamental II, Ensino Médio e EJA, que chegaram ao Sesc Ipiranga mediante agendamento escolar.  Realizada em parceria do Sesc com o Ministério da Cultura e o Instituto Cultural Vale, a exposição permanece em cartaz até 17 de março de 2024. Confira a seguir programação ligada à exposição para o início de 2024.

“Araetá – A Literatura dos Povos Originários” em exposição no Sesc Ipiranga

Serviço:

Araetá – A Literatura dos Povos Originários

Visitação: até 17 de março de 2024; terças a sextas, das 9h às 21h30; sábados, das 10h às 21h30; domingos e feriados, das 10h às 18h30 

Sesc Ipiranga: Rua Bom Pastor, 822, São Paulo, tel.: 11 3340-2000

Site: https://www.sescsp.org.br/unidades/ipiranga

Programação completa: https://www.sescsp.org.br/projetos/araeta-a-literatura-dos-povos-originarios/

Instagram: @sescipiranga

PROGRAMAÇÃO INTEGRADA

Teatro

Contra Xawara – Deus das doenças ou troca injusta

Direção, dramaturgia e atuação Juão Nyn

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Local: Auditório

De 05/1 a 04/2 – Sextas-feiras, às 21h, e sábados e domingos às 18h30

Preços: R$ 12,00 CREDENCIAL PLENA / R$ 20,00 MEIA ENTRADA/ R$ 40,00 INTEIRA 

Contação de Histórias

O canto do Uirapurú

Com o educador Artur Nava

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Quadra de Petecas

Dias 7 e 14/1, domingos, das 14h às 15h

Grátis

Visita Mediada

Percorrendo o caminho de Peabiru

Com educadores da exposição Araetá Artur Navas e Sol Rodrigues

Duração: 90 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Quadra de Petecas

Dias 10 e 17/1, quartas, das 15h às 16h30

Grátis

Oficina

Observar, Desenhar e Reconectar

Com a educadora Isabelle Pauliuk

Duração: 90 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Quadra de Petecas

Dias 11 e 18/1, quintas, das 16h30 às 18h

Grátis

Dança

Vivência de Danças Indígenas

Com Grupo de Artes Dyroá Bayá

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Quadra de Petecas

Dia 20/1, sábado, das 16h às 17h

Grátis

Contação de Histórias

A festa dos pássaros e a união dos mundos

Com Grupo de Artes Dyroá Bayá

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Local: Área de Convivência

Dias 11 e 18/1, quintas, das 16h30 às 18h

Grátis

Cotação de Histórias

A lenda da cobra traíra Do’e Pino e o Homem Sol

Com Grupo de Artes Dyroá Bayá

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Local: Área de Convivência

Dia 25/1, quinta, das 14h às 15h

Grátis

Oficina

Um passeio pela produção de tintas

Com educadores da exposição: Gustavo Santana e Thito

Duração: 90 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Local: Sala 1

Sexta e Domingo – Dia 3/12, domingo, das 14h às 16h. Dias 8 e 15/12, sextas, das 13h30 às 15h. Dias 19 e 26/1, sextas, das 13h30h às 15h.

Sexta – Dias 19 e 26/1, sextas, das 13h30h às 15h

Grátis

Cotação de Histórias

Com os educadores da exposição Helena Ribeiro e Henry Castelli

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Livre

Local: Local: Quadra de Petecas

De 20/01 a 27/01; Quinta e Sábado – quintas e sábados, das 15h às 16h

Grátis

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *