Últimos dias: exposição “A verdade está no corpo”

Últimos dias: exposição “A verdade está no corpo” fica em cartaz no Paço das Artes até o dia 7/1

Com entrada gratuita, mostra traz pinturas, fotografias, videoartes, gravuras, elementos instalativos e alguns trabalhos escultóricos. São mais de 100 obras, que procuram repensar gêneros e provocar empatia às diferenças

Visita especial no sábado

No penúltimo dia da exposição, haverá uma visita guiada pelos artistas Daniel Malva; Ulysses Bôscolo; Marcio Marianno; e Luís Só. Entrada gratuita (crédito: Lucas Mello)

Esta é a última semana de visitação da exposição “A verdade está no corpo“, que traz obras de mais de 40 artistas de diferentes origens, credos, gerações e formações ao Paço das Artes – instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo. Com entrada gratuita, a mostra segue em cartaz até o dia 7 de janeiro de 2024.

A exposição, que tem curadoria de Renato De Cara e um recorte que explora o corpo, traz mais de 100 obras emprestadas ao Paço das Artes, oriundas de coleções particulares, galerias e artistas. São apresentadas pinturas, fotografias, videoartes, gravuras, elementos instalativos e alguns trabalhos escultóricos. Os trabalhos expostos traçam um retrato da maneira como cada um vê o outro ou a si mesmo na contemporaneidade, friccionando diálogos.

“Entre os mitos de Adão e Eva, esbarrando no legado da beleza grega e outros padrões normativos engessados, as vanguardas vêm rompendo com as formas acadêmicas de representação dos corpos. Cubismo e dada, para citarmos apenas dois dos mais provocadores movimentos de ruptura do século passado, hoje ainda fazem ecoar traços e formas daquilo que se investigou para entender o ser humano avançando para o futuro. As artes visuais não mais estão em busca do belo, e a manifestação de uma idealizada beleza dos corpos e de uma natureza idílica caiu por terra, soçobrada nas questões mais importantes da contemporaneidade. Há em cada pessoa uma noção de beleza e de um mundo que se articula – a verdade de cada corpo. O anseio pela perfeição foi suprido pelo consumo. Aos artistas coube repensar formas marcadas por inquietações de ordem social, política e ética, reivindicando lugares de fala até então silenciados, atualizando as questões da vida com luta. A política se manifesta no cotidiano, cada qual com um corpo não padronizado nem fixado em narrativas eróticas publicizadas.” 

Renato De Cara, curador do Paço das Artes

Visita especial – 6.1

No penúltimo dia da exposição, 6 de janeiro, haverá uma visita guiada pelos artistas Daniel Malva; Ulysses Bôscolo; Marcio Marianno; e Luís Só. Ao lado de Renato De Cara, curador do Paço das Artes, os artistas percorrem a exposição e discorrem sobre suas obras a partir das 16h, com entrada gratuita.

Sobre os artistas

Daniel Malva (Ribeirão Preto, SP, 1977). É artista visual e pesquisador. Vive e trabalha em São Paulo, SP, desde 2001. Sua pesquisa pertence a processos artísticos, linguísticos e tecnológicos. Em sua produção, poéticas materializam-se em catalogação serial de objetos, criação de palavras, discussões sobre o corpo, o tempo e a morte. É mestre em artes pela Unesp, tecnólogo em mecatrônica industrial e bacharel em fotografia pelo Senac. Já expôs no Brasil e em países como Inglaterra, Noruega, Portugal, Cuba, Áustria e Suíça. Desde 2019, Malva vem trabalhando numa ficção especulativa, onde habitam personagens, idiomas e alfabetos próprios. Dentro desse contexto ficcional, busca expressar a experiência de um grupo de mulheres artistas em um mundo pós-apocalíptico no ano de 2097. 

Luís Só (Sapucaia do Sul, RS, 1980). É artista multimídia e um dos cofundadores da Ouvidor 63, ocupação artística onde residiu até o primeiro semestre de 2019. Sua poética carrega influências da música, literatura, mídia, esquizofrenia e cultura afro. Atualmente, o artista participa do grupo Basa, com mentoria de Lucas Velloso (Pexão), e, em seu ateliê, produz obras em cores explosivas carregadas de ironia e amor. Vive e trabalha em São Paulo, SP. 

Marcio Marianno (1978 – Santo André – SP). É artista visual e educador e trabalha em seu ateliê no Centro Histórico de São Paulo. Em suas pinturas a óleo, o artista traz o protagonismo da pessoa negra a partir de sua própria imagem e da observação e relação com personagens do seu cotidiano. Sua pesquisa mais recente se dá no campo da investigação sobre como reage a luz refletida pelos objetos de diferentes materiais, superfícies, cores e texturas, e como tentar representá-las sem que percam as suas características principais. 

Ulysses Bôscolo (São Paulo, SP, 1977). Estudou artes plásticas na Faap, é mestre em poéticas visuais pelo Programa de Mestrado na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, ECA USP, doutorando em poéticas visuais pela Universidade de Campinas, Unicamp, e professor de gravura na Faculdade Santa Marcelina (FASM) desde 2019. Coordena, com inúmeros artistas gráficos, o Atelier Piratininga, em São Paulo, SP.  

o tem como Patronos as empresas Goldman Sachs, Siemens, PWC e Albert Sabin. A programação é uma realização do Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo, e Museu da Imagem e do Som, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O MIS tem como mantenedoras as empresas Youse, B3 e Lenovo e tem o apoio institucional das empresas Kapitalo Investimentos, Vivo, Grupo Travelex Confidence, Grupo Veneza, John Deere, TozziniFreire Advogados e Siemens.

A programação é uma realização do Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, e Paço das Artes, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O apoio institucional é das empresas Kapitalo Investimentos, Vivo, Grupo Travelex Confidence e TozziniFreire Advogados. O apoio de mídia é da JCDecaux e o apoio operacional da Kaspersky, Pestana Hotel Group, Quality Faria Lima e Hilton Garden Inn São Paulo Rebouças.

Serviço | Exposição “A verdade está no corpo”Local: 

Paço das Artes – Rua Albuquerque Lins, 1345 – Consolação, São Paulo

Duração: de 27 de outubro de 2023 a 07 de janeiro de 2024

Ingresso: gratuito

Classificação: 16 anos 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *